Governo de Goiás

METROBUS - A serviço do cidadão

Procure o que você precisa:
Quarta, 13 de Novembro de 2019
Notícias
CVV e Metrobus se unem em campanha de prevenção ao suicídio nos Terminais do Eixo Anhanguera
18/09/2019 09h25 - Atualizado em 20/09/2019 15h13

Dúvidas com relação à saúde emocional? Precisa desabafar? Quer ser ouvido de forma acolhedora e sem nenhum tipo de juízo de valor? A Metrobus e o Governo do Estado de Goiás, em parceria com o Centro de Valorização da Vida (CVV) prepararam duas datas dentro de setembro para conversar com os passageiros do transporte público que utilizam os serviços do Eixo Anhanguera. É o “Plantão de Escuta CVV” que estará nos Terminais Padre Pelágio e Praça da Bíblia, nos dias 20 e 25 de setembro, respectivamente. Os passageiros poderão encontrar os voluntários do CVV a partir das 17h em ambos os terminais.

As ações fazem parte das programações da Metrobus para o “Setembro Amarelo”, mês dedicado à campanhas de conscientização e combate ao suicídio. Além dos plantões nos Terminais, a Metrobus também preparou uma palestra específica para seus colaboradores que será ministrada no próximo dia 30 de setembro.

Aproximadamente 15 mil pessoas passam pelos Terminais neste período. A alta circulação de pessoas no horário é um fator positivo para o desenvolvimento da ação, segundo o voluntário Fernando Tolentino, que explica alguns detalhes da ação. “O ‘plantão de escuta’ já é realizado em várias capitais do Brasil, utilizando espaços públicos para falar sobre o tema com pessoas. Em São Paulo, por exemplo, é realizado no Metrô da cidade”, pontua. “Colocamos uma pequena mesa no local e esperamos as pessoas nos abordarem para iniciar um assunto”, salienta.

Ele ressalta que o trabalho é bem discreto e sigiloso e que muitas pessoas não sentem-se bem em conversar sobre algum tipo de problema com um conhecido. “Explicamos que nosso trabalho é sigiloso, é gratuito e estamos dispostos a conversar a qualquer hora do dia ou da noite. É importante porque algumas pessoas falam apenas com desconhecidos sobre o que tá acontecendo com elas”.

Esforços para conscientização e combate ao suicídio são necessários. Afinal de contas, o dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) são alarmantes: no Brasil, 32 pessoas tiram a própria vida por dia. Se os dados forem maximizados e alcançarem o mundo todo, as estatísticas revelam que uma pessoa se mata a cada 40 segundos. Segundo o CVV, no entanto, a situação pode ser alterada: nove em cada dez mortes poderiam ser evitadas, aponta a ONG.

A realidade local também não é das mais animadoras. Em Goiânia, acontecem em média 1 a 3 suicídios por semana. “É um número muito alto e tem muita gente sofrendo por conta disso. É algo que assusta muito.”, afirma Tolentino. “Precisamos trabalhar mais a prevenção ao suicídio”.

Ele destaca que durante a ação nos Terminais, os voluntários do CVV irão estar dispostos à conversar com quaisquer pessoas que manifestarem interesse em conversar, desabafar ou até mesmo tirar dúvidas sobre saúde mental, o Setembro Amarelo e também o trabalho que o CVV realiza. “Nos dispomos a ouvir também ali na hora. Algumas pessoas não se sentem bem em conversar por telefone ou pela internet. Então, muitas pessoas preferem uma conversa ao vivo. Oferecemos essa possibilidade de conversar pessoalmente também. A conversa é sigilosa, tomamos todo o cuidado. A pessoa está um pouco exposta porque ali todo mundo vai ver que ela tá conversando com a gente. Só conversa com a gente quem procurar a gente para conversar”, conclui.

A direção da Metrobus está animada promover eventos neste sentido nos terminais do Eixo Anhanguera. O presidente da companhia Paulo Cezar Reis mostrou-se otimista não apenas com as duas datas, mas no que depender dele, as ações serão regulares e permanentes. “É muito importante falar sobre esse assunto e tomar medidas para prevenção. A doença do século é a depressão. É importante que as ações sejam intensificadas neste período, mas não pode parar por aqui. Então, coloco os Terminais à disposição para que ações como esta aconteçam regularmente ao longo do ano, de forma itinerante, passando por todo o Eixo Anhanguera”, pontua.

Setembro Amarelo

Durante todo o mês de setembro diversas ações serão vistas em todo o Brasil, no movimento reconhecido mundialmente como Setembro Amarelo, para chamar a atenção da população para esse problema. Neste ano, diversos fatores levam a crer que o movimento Setembro Amarelo terá alcance recorde. A começar pelo fato de que o CVV chegou a 110 postos de atendimento em todo o país com mais de 3.000 voluntários em atuação.

Sobre o CVV

O CVV presta serviço voluntário e gratuito de prevenção do suicídio e apoio emocional para todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo. Os cerca de 3 milhões de atendimentos anuais são realizados por 3.000 voluntários em mais de 110 postos de atendimento pelo telefone 188 (sem custo de ligação), ou pelo www.cvv.org.br via chat, e-mail ou carta. A entidade realiza também ações presenciais, como palestras, Curso de Escutatória e grupos de apoio a sobreviventes do suicídio – GASS (https://www.cvv.org.br/cvv-comunidade/).

Sobre o suicídio

O suicídio é um problema de saúde pública que mata pelo menos um brasileiro a cada 45 minutos, mais do que a Aids e muitos tipos de câncer, porém pode ser prevenido em 9 de cada 10 casos. O movimento Setembro Amarelo, mês mundial de prevenção do suicídio, iniciado em 2015, visa sensibilizar e conscientizar a população sobre a questão.

Sede Administrativa - Rua Patriarca, 299 Vila Regina CEP: 74.456-610 - Goiânia–GO

© Copyright 2013. Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento