Governo de Goiás

METROBUS - A serviço do cidadão

Procure o que você precisa:
Sábado, 23 de Setembro de 2017
Notícias
Fora de Escala: de doméstica a motorista da Metrobus
14/05/2017 11h27 - Atualizado em 16/05/2017 13h58

O batom nos lábios e uma leve sombra nos olhos contornam e embelezam a vaidosa motorista Vanezia de Araújo. Aos 41 anos, ela junto com outras 3 motoristas o quadro de condutoras da Metrobus. Um número quase irrisório perto dos quase 400 motoristas da empresa. Sua família se orgulha da profissão que exerce. Sua filha, Débora de Araújo conta para os amigos sobre a mãe. "Minha mãe dirige os eixões", exclama alegre.

23 anos de amor

Débora veio a vida de Vanezia há 23 anos. Um presente em momento de caos que vivia a condutora. "Me separei logo depois e fiquei numa situação financeira muito ruim", relembra Vanezia que por um tempo trabalhou como doméstica e fazia bicos costurando e vendendo forros para estante. "Tive de ser pai e mãe para criar minha filha", conta emocionada.

Apesar das dificuldades enfrentadas, a condutora esboça um amor sobrenatural por sua filha. "A maior alegria é tê-la em minha vida. Ela é muito especial", diz com lágrimas nos olhos. "A cada gesto dela ainda bebê, um sorriso, ela sorria muito! Quando ela sorria para mim era uma forma de expressar o amor. Poucos detalhes, sabe? Aquele amor crescia a cada dia. Cresce até hoje. É impressionante", conta relembrando o crescimento de Débora.

De doméstica a motorista da Metrobus

Sua vida começou a mudar algum tempo depois quando começou a trabalhar com vendas. No entanto, Vanezia sempre quis conduzir grandes veículos. "Eu sempre olhava para os ônibus e falava que um dia dirigiria", cravava. "Sempre gostei de dirigir outros veículos e já tinha categoria D. Acabou que as coisas deram certo", rememora.

Há aproximadamente 3 anos fez um teste em uma outra empresa de transportes e, com sucesso, passou. "No começo eu ficava muito apreensiva. Mas gosto do que eu faço." comenta. Em fevereiro de 2016, pisou na Metrobus pela primeira vez. Conseguiu sua vaga. "Desde a época de Transurb eu olhava para os carros e pensava em um dia trabalhar aqui. É um lugar bom de trabalhar e eu fico bem contente em fazer parte da equipe", conta a condutora. Sobre mulher e direção? "A mulher é tão capaz quanto o homem", crava.

 

Sede Administrativa: Rua Patriarca, 299 Vila Regina CEP: 74.456-610 - Goiânia–GO

© Copyright 2013. Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento